Pregnancy #3

with No Comments

Durante o 4º mês de gestação, as coisas correram mais ou menos da mesma forma.
Houve duas diferenças.

A primeira foi que, lá para o final do mês, comecei a sentir os primeiros movimentos da criancinha. Confesso que era algo que me "assustava" desde o início. A ideia que eu tinha é que ia achar estranho e assustador sentir um Ser dentro de mim a mexer-se. Na verdade este sentimento foi passando. A coisa começou com movimentos muito suaves, por isso aos poucos fui-me habituando e considerando cada vez mais engraçado.

A segunda diferença foram as insónias. Lá para o meio do mês começaram forte e feio. E durante duas semanas andei tipo zombie no trabalho. Já estava a ficar um bocado desesperada com a situação, pois não há ninguém que tenha o devido rendimento no trabalho sem dormir!
Eu ia para a cama às 22h, às 23h ou à 00h. Completamente cheia de sono. Adormecia de imediato e nem me lembrava de pôr a cabeça na almofada.
Se o marido me disse alguma vez alguma coisa como "Dá-me um abraço!", "Boa noite!", "E o meu beijinho de boa noite?", "Dorme bem!", só ouviu silêncio do outro lado da cama, coitado! Não ouvi na-da!
No entanto, acordava lá para as 3h ou 4h da madrugada, CHEIA DE SONO, mas não conseguia adormecer! Era uma coisa completamente estúpida!
Ficava acordada até às 6h e tal da manhã quando o cansaço extremo me vencia, mas às 7h o despertadora tocava! Ou sejam dormia cerca de 3-4h por noite! Foi terrível!
Mas lá arranjei uma solução que foi aprovada a 100% pelo meu médico, pelo que a partir desse momento..... tenho dormido MUITO BEM!
Durmo muito (cerca de 8h - 8h30m por noite) e muito bem, pelo que tenho trabalhado imenso e com máximo rendimento. Deus me preserve assim até ao fim!
Para quem não sabe, infelizmente as insónias são um sintoma típico na gravidez, que surge normalmente a partir do 4º ou 5º mês e tem tendência a piorar com o avanço da gravidez e o aumento da barriga.

Fora isto, tudo permaneceu igual. Alimentação, ginásio, viagens, barriga sem se notar ao ponto de no trabalho me perguntarem se achava mesmo que estava grávida ou se andava a enganar o pessoal! 😀
Resumindo, durante o dia esqueço-me que estou grávida!

A fotografia que mostro neste post, foi tirada no final do 4º mês de gravidez.

Neste momento, em que escrevo este post, estou a caminho do final do 5º mês.
Já sinto muito mais a criancinha a mexer-se cá dentro e já começo a perceber os seus horários: de manhã quando eu acordo está sossegada e passa a manhã a dormir! Durante a tarde e principalmente à noite quando EU vou dormir, não pára quieta! Mas como eu chego à cama e aterro imediatamente até o relógio despertar na manhã seguinte, não me incomoda.
Se ao início estava assustada com este assunto, neste momento acho piada e fico é assustada nos momentos em que me lembro que estou grávida e não o estou a sentir! 🙂

Quanto à barriga, ainda uso as minhas camisas cintadas de trabalho mas já ficam justas e denunciam uma barriguita de grávida.
Se eu usar as minhas habituais camisolas de inverno largas, ainda passa despercebida.
Mas acho que a partir de agora finalmente vou ter uma barriga de baleia orca.

Ando com menos apetite que o habitual, mas com muita energia graças às noites bem dormidas.
Continuo a não saber o que é um enjoo, má disposição, desejos ou alterações hormonais/emocionais. Tudo perfeitamente tranquilo.
Agradeço todos os dias a gravidez santa que estou a ter.

Já o pai, andou mal disposto nas últimas semanas e esta semana anda com desejos de bolo de chocolate!
Se calhar é aquele tipo de gravidez em que o pai é que tem os sintomas!

É como diz o outro: Antes a ele do que a mim!
eheheheheheh 😀

Leave a Reply